23 de outubro de 2014

Uai Bus para turistas em BH

Sérgio Moreira 11 de junho de 2013 às 09:35:59

Começou a circular por Belo Horizonte o Uai Bus, veículo projetado especialmente para apresentar atrações turísticas da Capital mineira como museus, parques, praças e outros locais representativos. O ônibus, que tem capacidade para 44 pessoas, faz parte do Tour Week BH, evento criado pela Ferolla Comunicação, com incentivo da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Belotur.Os passeios gratuitos serão oferecidos durante um período de dez dias. A ação é destinada aos turistas que estiverem na cidade e os interessados devem se inscrever no  www.uaibus.com.br, onde foram disponibilizadas também informações das rotas e de seus respectivos horários.

 

A ideia busca inspiração no sistema de “Sightseeing Tour”, utilizado em diversas cidades do mundo, como Paris, Nova York e Londres. O interessante é que, enquanto os passageiros fazem o percurso entre um ponto e outro, é possível apreciar o movimento natural de BH. Para isso, o veículo é aberto na parte de cima, ampliando o campo de visão do turista e proporcionando uma boa noção geográfica da capital mineira. No ônibus, os passageiros receberão água e pão de queijo, e também poderão degustar a cachaça feita em Minas Gerais.No roteiro estão programadas visitas ao Mercado Central, no Centro, e à Igreja São Francisco de Assis, na Pampulha. Os turistas também irão conhecer o prédio histórico do Museu de Artes e Ofícios, na Praça da Estação, e o Parque das Mangabeiras. O ponto de partida do Uai Bus será no entorno da Praça da Liberdade, no bairro Funcionários.

 

 

 

GRAND HOTEL MINAS WINE & SPA -Considerado o hotel mais antigo do Brasil em funcionamento, sem ter durante todos esses anos paralisado suas operações , o Grand Hotel Minas é uma referência na hotelaria nacional e tem orgulho de ter hospedado grandes personalidades como ex Presidente da República Getúlio Vargas.
Em Maio de 1882, o futuro fundador do Grand Hotel, o Sr. Nicolau Tambasco Glória, chega da Itália, vindo para Caldas, adquirindo terras para plantação de uvas próximas ao Rio Verde. Surge então a idéia de construir um hotel de pau a pique, para atender os tropeiros e viajantes que passavam pelo local, com isso, em 1884 o futuro Grand Hotel, foi construído, tendo inicialmente, o nome de Hotel Rio Verde.A ampliação do Hotel deve-se à divulgação do poder curativo das águas sulfurosas que brotavam nas terras do futuro balneário. A partir deste momento, um novo ciclo de demanda passou a ser predominante no hotel, tendo como principal segmentação, a saúde. Foi comprovada a eficácia medicinal das águas de Pocinhos, no momento em que o país enfrentava sérios problemas a cerca da saúde da população. Com isso, pessoas de diferentes localidades vinham à procura dos locais de tratamento para seus males. Dentre estas localidades, estavam o Balneário de Pocinhos do Rio Verde, assim como o Grand Hotel.

 


Com propaganda feita “boca-a-boca”, muitos da época confirmaram ter obtido os resultados esperados em seus tratamentos. Exemplo verídico de um desses resultados é o caso da Sra. Iolanda Rabelo, que ao obter a cura, prometeu construir a capela que atualmente pode ser vista no Morro do Galo, dedicando-se a Santa Teresinha.Em meados de 1914, o hotel foi vendido ao Dr. José Paiva e sua esposa, Madame Pellissier, que mudaram o nome para Grande Hotel de Pocinhos. O hotel foi, em toda sua historia, reformado e ampliado diversas vezes. Tais mudanças surpreendem-se ao se passar pelas alas decoradas com belos pisos, em sua arquitetura e em seu acervo original com destaque para as mobílias. Encontra-se até hoje no arquivo do hotel, o Livro de Impressões de Hóspedes de 1919 a 1923, onde foram deixados diversos elogios prestigiando o empreendimento, proprietários, serviços prestados pelo hotel e também a comprovação do poder de cura das Águas de Poçinhos do Rio Verde.

Empreendimento recebe investimentos de R$ 4 milhões e aposta nos 100 anos de experiência na hotelaria.O hotel passou novamente por mudanças, sendo então, administrado pelo Sr. Paulo Pellissier, que o gerenciou até 1946, quando passou a ser administrado pela família Aliberti. Após 1950, já conhecido como Grande Hotel Pocinhos.
Mais uma vez, o hotel foi vendido, passando a ser administrado pelos atuais proprietários, o Sr. Elias Guimarães Borges e a Sra. Rossana Suaid Porto Guimarães Borges. Após 25 anos de administração, procurando sempre oferecer o melhor para o cliente, o hotel ficou por quase dois anos em obras e atualmente foi entregue em soft openning com um investimento de R$ 4 milhões de reais.O hotel destaca-se, por proporcionar momentos inesquecíveis de lazer durante todo o ano, quando os turistas deixam as grandes cidades em busca de tranquilidade e também por possuir o título de “Hotel mais antigo do Brasil em funcionamento”, fácil acesso e por oferecer ótimos serviços;

 

O Grand Hotel Pocinhos agora se chama Grand Hotel Minas Wine & SPA. A mudança não foi só do nome, mas de novos conceito e estrutura revigorada. O turista encontrará uma bem equipada e moderna piscina, abastecida com água mineral. Um Spa, com salas de massagens e banhos sulfurosos de águas termais também foram projetados, oferecendo momentos de descanso, reflexão, inclusive com tratamentos de beleza. Piscina aquecida, sauna seca e a vapor, e espaços de lazer e entretenimento convidativos, como biblioteca, lobby bar, e jardins. Restaurante que oferece o melhor da culinária brasileira com destaque para a saborosa comida mineira. Em breve será inaugurada uma cave e um bistrô oferecendo uma boa gastronomia internacional harmonizando bons vinhos, nacionais e importados.Tradição hoteleira com novos equipamentos e novo serviço.Nesse novo projeto foi contemplado também um centro de eventos perfeito para realização de treinamentos, workshops e eventos corporativos. O Grand Hotel Minas Wine e SPA oferece 68 confortáveis e exclusivos apartamentos equipados com todas as facilidades, como: Tv sky, telefone, cofre e frigobar.
Na cidade, vale a pena conhecer as cachoeiras, visitar as fábricas de doces, ou simplesmente realizar caminhadas relaxantes em volta a mata atlântica ou simplesmente conferir um pouco da história do hotel, visitando o apartamento onde o Ex-Presidente do Brasil, Getúlio Vargas se hospedou por diversas vezes.

 

Festival doa Serra do Cipó- Concertos, workshops, palestras, oficinas de música, cursos e oficinas de gastronomia, além de uma feira gastronômica e degustações com o melhor da cozinha mineira e internacional vão invadir um dos cenários mais belos de Minas, considerado um dos 10 principais destinos do ecoturismo nacional: a Serra do Cipó. De 20 a 30 de junho, a região recebe o I Cipó Classic Festival: Festival Internacional de Música e Gastronomia da Serra do Cipó.

 

Um dos diferenciais do projeto é oferecer acesso democrático à cultura para a comunidade local, permitindo a interação dos moradores da região com artistas e visitantes do Brasil e do mundo e, por consequência, a troca de experiências e conhecimentos culturais e técnicos.

 

 

BEER TOUR com Cervejarias Artesanais- O Beer Tour é um roteiro em Belo Horizonte que explora todas as possibilidades da cerveja artesanal, levando o turista às microcervejarias de Belo Horizonte e região e também aos bares e lojas especializadas em cervejas especiais. A cada expedição o turista tem acesso às melhores cervejas do Brasil e do mundo, sempre com a orientação de um profissional especializado.De acordo com Fernanda Fonseca, diretora da Libertas Viagens e Experiências, a intenção é proporcionar aos turistas e aos belorizontinos novas experiências, com vivência e aprendizado: “Minas Gerais  possui mais de 12 fábricas de cervejas artesanais de excelente qualidade, e o Estado ocupa hoje o segundo lugar em produção de cervejas artesanais do paí­s.

 

Dos 120 estilos existentes no mundo, 55 já são reproduzidos por aqui. Diante desse cenário, vi uma ótima oportunidade de inovação ao comercializar um roteiro especial para os amantes da cerveja.” Os passeios duram em média 7 horas, custam R$ 180,00 e contam com café da manhã cervejeiro, degustações nas fábricas, descontos especiais nas lojas e almoço harmonizado.

 

 A primeira expedição está marcada para 15 de junho e conta com visita a uma cervejaria, café da manhã cervejeiro, almoço harmonizado e visita à loja  especializada. Programação 9h - Café da manhã cervejeiro;10h - Saída para a cervejaria;10h30 - Chegada a  cervejaria - visita com degustação de cinco rótulos;12h30 - Chegada a  loja - visita com degustação e descontos exclusivos para compras;14h30 - Chegada ao restaurante para o almoço harmonizado

Informações  www.libertasreceptivo.com 

 

 

Coluna Minas Turismo Gerais-    jornalista Sérgio Moreira-  sergmoreira@ig.com.br

Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Previsão do Tempo

Publicidades